Compulsão Alimentar

Compulsão alimentar comer demais

A compulsão alimentar caracteriza-se por ser um distúrbio em que os indivíduos ingerem grandes quantidades de alimento mesmo que não estejam sentindo fome. Assim, de forma compulsiva, perde controle sobre o quanto está comendo, alimentando-se além da conta em um breve período de tempo.

Nesses episódios compulsivos, é comum que a pessoa coma rapidamente até um determinado ponto de grande desconforto, e, muitas vezes, é somente ao atingir esse ponto que ela para. Além disso, após o episódio, sentimentos depressivos, de desgosto consigo mesmo e culpa acompanham o desconforto físico.

Critérios de diagnóstico para compulsão alimentar periódica

Um episódio de compulsão alimentar pode ser caracterizado por ambas situações a seguir:

  • Comer uma quantidade de comida que é definitivamente maior do que a maioria das pessoas comeria em um período de tempo (em até duas horas, por exemplo) e em circunstâncias similares.
  • Um senso de falta de controle em relação à alimentação durante o episódio (um sentimento de que não consegue parar de comer nem controlar o que ou quanto está comendo).

Geralmente, estão associados os atos de:

  • Comer mais rápido que o normal
  • Comer até sentir-se desconfortavelmente cheio
  • Comer quantidades absurdas de alimento quando não se está com fome
  • Comer sozinho por sentir-se envergonhado em relação à quantidade comida ingerida

A compulsão alimentar ocorre, em média, pelo menos uma vez por semana em um período de no mínimo 3 meses.

Alguns sinais de aviso e alguns sintomas para compulsão alimentar

Emocionais e comportamentais: 

  • Aparente desconforto em comer ao redor dos outros
  • Qualquer nova prática com comida ou dietas, inclusive cortes radicais de alimentação em relação a determinados grupos de alimento
  • Roubar ou esconder comida em lugares estranhos 
  • Extrema preocupação com o peso e a forma do corpo
  • Mastigação excessiva ou não deixar que outros toquem em sua comida
  • Baixa autoestima

Físicos:

  • Notáveis flutuações de peso, tanto aumentos quanto diminuições
  • Reclamações sobre problemas estomacais e gastrointestinais 
  • Dificuldade de concentração

Riscos associados à compulsão alimentar

compulsão

Pessoas com compulsão alimentar são mais propensas a desenvolver doenças como obesidade, cálculo renal, diminuição da capacidade respiratória, apneia do sono, diabetes tipo 2, hipertensão, níveis de colesterol alto, gastrite hérnia de hiato, infertilidade, insuficiência cardíaca, problemas vasculares, bulimia ou anorexia e outros transtornos como depressão ou obsessão compulsiva. 

Outros transtornos mentais relacionados à ansiedade também podem apresentar episódios de compulsão alimentar, fique atento! Assim como qualquer outro distúrbio, a compulsão alimentar também é tratável. Caso tenha se identificado com os sinais apresentados nesse texto, fale conosco ou agende uma consulta e comece a cuidar da sua saúde agora mesmo!

Informação salva vidas