Síndrome de Burnout

síndrome de burnout

Muitas doenças podem atingir trabalhadores e estudantes que trabalham ou estudam demais, tais como as “tradicionais” depressão e ansiedade. Além delas, uma outra patologia é capaz de prejudicá-los. A síndrome de burnout (esgotamento profissional ou ocupacional) é uma resposta a um prolongado período de estresse que envolve três dimensões principais: exaustão emocional, despersonalização e redução de realizações pessoais. 

Diferente do estresse “comum”, a Síndrome de Burnout impõe ao indivíduo um sentimento de esgotamento muito mais intenso, acompanhado de uma perda total de motivação e energia sem nenhum sinal de alívio. 

Sintomas da Síndrome de Burnout

O estresse é inevitável em nossas vidas, principalmente no mundo moderno e seus modos de trabalho. Contudo, quanto mais você ignorá-lo, maiores as chances de você atingir o ponto de burnout. Alguns dos sinais que indicam que você se encontra nessa situação podem incluir:

  • Fadiga crônica e exaustão física e mental 
  • Cinismo e sentimento de não pertencimento
  • Falta de realizações e sentimento de ineficiência no trabalho (ou nos estudos)
  • Raiva e frustração, devido à falta de produtividade 
  • Sentimento de que nada do que você faz realmente importa

Para identificar melhor se você está próximo do burnout, faça algumas dessas perguntas a si mesmo: “estou me sentindo sobrecarregado de responsabilidades ao ponto em que não quero fazer mais nada? ”, “estou tendo menos paciência e me irritando mais facilmente com os outros ao meu redor? ”, “acordo extremamente cansado mesmo tendo dormido cedo na noite anterior? ”. 

Se a resposta for “sim” para essas e outras perguntas, fique atento. Caso ignore esses sinais, você poderá acabar sofrendo com um sentimento de desesperança difícil de superar.

Consequências do Burnout

Algumas das consequências da Síndrome de Burnout podem ser:

  • Desenvolvimento de depressão 
  • Incapacidade de trabalhar ou estudar 
  • Sofrimentos com desesperança e solidão
  • Dificuldades em se relacionar socialmente 
  • Problemas na vida pessoal e profissional 

Tudo isso que trazido por esse transtorno advém também do sentimento de estar sob pressão, que, muitas vezes, pode estar relacionado ao volume de trabalho, a mudanças na gestão de trabalho, ao estilo de cobrança do chefe, a corte de gastos e precariedade no serviço, a um sentimento de insegurança ou às relações interpessoais profissionais.  

Os três tipos de Burnout

Alguns autores classificam a Síndrome de Burnout de três formas distintas, de acordo com as implicações trazidas por cada tipo:

  • Burnout individual:  causado por excessivas falas negativas a respeito de si mesmo, neuroses e perfeccionismo. Em outras palavras, é quando você estabelece padrões extremamente elevados ou acredita que nada do que você faz é bom o suficiente.
  • Burnout interpessoal: causada por dificuldades de se relacionar com os outros no trabalho ou em casa. Por exemplo, um chefe ou colega agressivo e hostil pode agravar o estresse que você já possui até o ponto de burnout.
  • Burnout organizacional: causado por organização precária, demandas extremas e prazos surreais que fazem você se sentir um fracasso e te causam a sensação de que seu emprego está em risco.

Diagnóstico e tratamento da Síndrome de Burnout

O primeiro passo para combater o Burnout é entender os fatores que contribuem para que ele se desenvolva. Além disso, é importante lembrar que raramente o aparecimento desse transtorno é inteiramente culpa sua.

O diagnóstico para Síndrome de Burnout é basicamente clínico, em um processo de levantamento da história do paciente de suas realizações pessoais e profissionais, no qual também podem ser realizados testes psicométricos que ajudem a avaliar a situação.

O tratamento para esse transtorno pode incluir medicação (antidepressivos, por exemplo) e, principalmente, psicoterapia. Terapias complementares para relaxamento e hábitos mais saudáveis, tais como exercícios regulares, também são bastante recomendados. Se você acha que pode estar passando por isso, busque ajuda imediata!

Informação salva vidas