Síndrome do Pânico

A síndrome do pânico consiste na frequente repetição de crises de ansiedade que ocorrem normalmente em pessoas diagnosticadas com Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG).

Tais crises podem ocorrer sem motivo aparente, em qualquer lugar a qual hora do dia (inclusive durante o sono), o que leva essas pessoas a se preocuparem excessivamente com ataques futuros. Frequentemente, a sensação física é a de uma possível morte por ataque cardíaco. Psicologicamente, a pessoa acredita que irá perder completamente controle, tanto de seu corpo como de seus pensamentos e emoções.

Essa síndrome geralmente aparece ao final da adolescência e no início da fase adulta. Não há comprovação científica absoluta acerca de causas específicas para esse transtorno, mas fatores como, por exemplo, estresse, doenças e perdidas repentinas podem indicar predisposição para o desenvolvimento da síndrome.

Os sintomas da Síndrome do Pânico. Como identificar?

sintomas síndrome do pânico

Os sintomas basicamente são os mesmos das crises de ansiedade. Contudo, podem ser mais acentuados e se manifestarem mais intensamente:

  • Taquicardia 
  • Falta de ar
  • Suor excessivo
  • Falta de ar
  • Sensação de morte iminente ou medo desproporcional
  • Tremores
  • Boca seca
  • Dores abdominais ou sensações de engasgo

Além disso, também podem ocorrer outros sintomas como formigamentos, náuseas, desmaios ou até mesmo a sensação de estar “fora do corpo”.

Como tratar a Síndrome do Pânico?

O melhor tipo de tratamento para esse transtorno é a psicoterapia, pois, com ele, os indivíduos conseguem compreender melhor a sua condição e aprendem a lidar e administrar suas crises com mais eficácia. Dependendo da gravidade do quadro, um tratamento psiquiátrico também deve ser considerado, pois o uso de medicamentos talvez seja necessário. Aliado a tudo isso, a inclusão de hábitos mais saudáveis certamente irá ajudar

Ambas as formas de tratamento mencionadas você pode encontrar aqui, na SOMENTE, tanto de forma presencial quanto de forma remota. Para isso, basta entrar em contato conosco ou agendar uma consulta!

O que fazer durante um ataque de pânico?

Na próxima vez em que sentir um ataque de pânico chegando:

  • Não tente lutar contra ele
  • Fique onde está, se puder
  • Respire profundamente e devagar
  • Lembre-se de que ele irá passar
  • Foque em imagens positivas, tranquilas e relaxantes
  • Lembre-se de que sua vida não corre perigo

O que fazer para prevenir ataques futuros?

Para isso, pode ser que ajude:

  • Ler um livro de autoajuda para ansiedade baseado nos princípios da Terapia Cognitivo Comportamental (TCC)
  • Tentar terapias complementares, tais como massagem e aromaterapia, ou atividades como yoga ou pilates, para te ajudar a relaxar.
  • Aprender técnicas de respiração para ajudar a aliviar os sintomas
  • Fazer exercícios físicos regularmente para reduzir o estresse e a tensão
  • Evitar alimentos e bebidas muito açucarados, cafeína e álcool, bem como parar de fumar, uma vez que tudo isso pode piorar os ataques. 

Complicações da síndrome do pânico

síndrome do pânico tratamento

Esse transtorno é tratável e você pode fazer uma recuperação completa, mas é melhor buscar ajuda especializada o quanto antes. Caso o contrário, essa condição pode se agravar e se tornar muito difícil de lidar, sendo provável que desenvolva outras complicações para sua saúde mental, como, por exemplo, agorafobia (link para a página de ansiedade, com uma âncora para o tópico sobre agorafobia) ou outras fobias, ou até mesmo problemas com álcool e drogas.

Informação salva vidas